O Brasil tem um vôlei forte

*Leila Gomes de Barros

Olá pessoal!

Vou comentar os Jogos para a TV Globo, mas não o torneio masculino de vôlei de praia. O Emanuel, meu maridão, vai jogar com o Ricardo e seria muito difícil não comemorar. Por ele, quero torcer! Mas vou comentar o vôlei de praia feminino. E alguns jogos do vôlei de quadra também.

Eu estava feliz pela recuperação da Juliana, o bom humor e a confiança dela no desembarque em Pequim. E fiquei triste de saber que ela abriu mão de disputar os Jogos por não estar suportando as dores no joelho direito. Se não houvesse a lesão, era indiscutível que ela e Larissa estariam no pódio.

Juliana tentou, fez tudo o que podia. É hora de dar apoio à ela e força para Ana Paula, que vai jogar com a Larissa. Acho que a dupla fica forte com a chegada da Ana. Elas vão ter que conversar muito e tentar minimizar a falta de entrosamento. Talita e Renata são jovens, mas têm bons resultados.

Acho que a Wash e May, dos Estados Unidos, formam a dupla a ser batida. Elas defendem o bicampeonato olímpico.

Mas acredito na força do nosso vôlei e que vamos trazer medalhas. Estamos entre os favoritos no masculino e no feminino, na quadra e na areia. O esporte ensina que é na bola que se ganha e nós somos fortes.

Estou confiante!

Beijos!

Leila.

Leila, de 36 anos, é parceira de Sandra Pires no vôlei de praia. Tem duas medalhas de olímpicas no vôlei de quadra, conquistadas nos Jogos de Atlanta/1996 e Sydney/2000, e é campeã pan-americana, em Winnipeg/1999.

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: